Transtorno da Linguagem Escrita: Dislexia

Os processos de leitura e escrita envolvem a aprendizagem simbólica, com estimulação da atenção, habilidade motora, vários tipos de memória, organização de textos e imagem mental. A dislexia é um transtorno revelado pela dificuldade nesses processos, independentemente de instrução convencional, nível de inteligência e oportunidades socioculturais.

A dislexia é caracterizada pelo comprometimento acentuado no desenvolvimento das habilidades de reconhecimento de palavras e da compreensão da leitura. Para a classificação dos tipos de dislexia, faz-se necessário o reconhecimento das duas vias independentes que possibilitam o reconhecimento de uma palavra escrita.

Via de processos léxicos: estabelecimento de conexão direta entre a forma visual da palavra e pronuncia.

Via de processos fonológicos: reconhecimento fonológico que envolve a conversão grafema-fonema.

Neste sentido, o leitor utiliza de forma independente as duas vias para efetivar o processo de leitura e escrita. No caso do transtorno, o indivíduo processa exclusivamente uma das vias, completando os critérios sintomatológicos. Ainda, há três tipos de dislexia:

Dislexia Fonológica sublexical ou disfonética: apresentação de dificuldade seletiva na operação da rota fonológica durante a leitura, apresentando, não obstante, um funcionamento aceitável da rota lexical. Neste sentido, os problemas são destacados na conversão grafema-fonema e/ou o momento de juntar os sons parciais em uma palavra completa. Subjacente a essa via, é comum a dificuldade em tarefas de memória operacional e consciência fonológica, uma vez que o indivíduo carece de esforço para reconhecer as palavras. Assim, para manter uma informação na memória de trabalho, é necessário a repetição dos sons para não perde-los definitivamente. Como consequência, toda essa concentração consumida no reconhecimento das palavras acarreta em dificuldades na compreensão do que foi lido.

Dislexia lexical: dificuldades marcadas na operação da rota lexical, impactando a leitura de palavras irregulares. Nesse sentido, os sintomas apontam lentidão na leitura, com frequentes erros de silabações, repetições, retificações, e ao serem convocados à leituras rápidas, cometem substituições e lexicalizações.

Dislexia mista: considerada com maior gravidade, a dislexia mista agrega os prejuízos da rota fonológica e lexical.